• Ascom

Bujari promove reunião para discutir enfrentamento à violência sexual infantojuvenil

Prefeito Padeiro pede ajuda da população: “denuncie o abuso sexual de crianças e adolescentes”


A Prefeitura de Bujari através da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e do Cras e parceiros - Conselho Municipal de Direitos da Crianças e Adolescentes - CMDCA/Bujari, Conselho Tutelar de Bujari, Secretaria Municipal de Saúde, Articulação do Selo Unicef e a Delegacia de Policia Civil, promoveu uma reunião no auditório da Paróquia São João Batista para discutir a criação do Comitê de Enfretamento à Violência Sexual Infantojuvenil.

A agenda reuniu no local as forças que fazem parte do Sistema de Garantia de Direitos de Crianças e Adolescentes de Bujari - SGDCA/Bujari para para sensibilizar a população a não se calar diante de casos de abusos sexuais praticados contra crianças e adolescentes, além de criar o comitê para enfrentar o assunto e punir os agressores.

Segundo o prefeito, os casos de violência doméstica de uma forma geral aumentaram muito devido a pandemia, mas contra a criança e o adolescente está uma coisa horrorosa, pontou. "Só no início de 2022 já temos a confirmação de 6 casos, isso é triste" destacou. Para o prefeito o simples fato das pessoas terem ficado mais fechadas em casa, devido à pandemia da covid-19 pela necessidade do isolamento social, constamos essa escalada da violência intrafamiliar em geral e do abuso sexual contra crianças e adolescentes em particular" informou assustado e continuou "É comum a mãe sair para trabalhar, e o marido (ou namorado, ou companheiro, ou avô, tio, irmão ficarem em casa. Quando se trata de pedófilos, isso é uma grande ameaça às crianças, principalmente meninas", ressalta Padeiro. "É só pegar as estatísticas, você verá que a maioria dos abusadores é o pai, o padrasto, o avô, um tio. Eles estão no topo da lista dos abusadores. Porque, normalmente, o abusador é próximo da criança e em quem ela confia".

O prefeito também comentou que o objetivo do comitê será enfrentar a questão com apoio de todo o sistema, incluindo as igrejas, escolas e demais instituições públicas e privadas. Nosso objetivo é levar as orientações as mães, pais, responsáveis, as escolas, unidades de saúde, enfim, a todos os lugares, para evitar que tal situação leve à deterioração das relações dentro das famílias.


Acreditamos que com a formação do comitê os assuntos serão estudados de forma mais detalhada, e a atuação do sistema será mais efetiva para coibir novos crimes nesse sentido no Bujari.


Denuncie

As pessoas podem denunciar os casos, mesmo que suspeitos desse tipo de crime no Disque 100 (Governo Federal) ou Polícia Militar (190) ou presencialmente na Secretaria Municipal de Assistência Social/Cras ou no site da prefeitura através do sistema de ouvidoria do município (E-OUV) clicando aqui.


Galeria de Fotos


0 comentário