• Ascom/Ferrety Costa

Bujari receberá projeto itinerante da Semapi para desburocratizar serviços ambientais

Na manhã desta quarta-feira, 1º, o prefeito Padeiro acompanhado do vice-prefeito Francisco Bessa e da Controladora Interna, Ana Paula Diniz, receberam na Prefeitura, os representantes do governo estadual, James Antônio Alves da Silva (Chefe da Divisão Ambiental/Semapi) e Tiago Monteiro.

Durante a agenda ficou acertado a vinda da Carreta Ambiental a Bujari, para facilitar o acesso da população aos serviços do Estado, principalmente para quem mora no interior e regiões isoladas. No mês de setembro, a gestão ambiental do governador Gladson Cameli inicia o uso da da Carreta Ambiental, uma unidade móvel itinerante que oferecerá vários serviços da pasta ambiental, além de cultura e lazer.


O chefe do executivo municipal de Bujari, prefeito João Edvaldo Teles de Lima (Padeiro), reforçou a parceria que o município de Bujari vem mantendo e ampliando com o Governo do Estado do Acre e anunciou que a unidade móvel com infraestrutura completa para atendimentos ao produtor rural e realização de capacitações de técnicos e gestores municipais sobre políticas ambientais do Acre, em breve, chegará a cidade.

Segundo o prefeito, o destaque do projeto do Estado é que permitirá a desburocratização do licenciamento ambiental e prestará atendimento e orientações aos produtores rurais no que se refere ao cumprimento da legislação ambiental no município, integrando várias instituições que compõe o sistema ambiental acreano.


O projeto do governo está reunindo todas as instituições do Sistema Estadual de Meio Ambiente, Coordenado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi), a carreta vai oferecer, por um período de quatro meses, diversos serviços à população do interior, a exemplo de capacitações, orientações em educação ambiental, abertura de processos, vistorias, emissão de licenças e certidões de outorgas, além do trabalho de atendimento à regularização fundiária. Além da Semapi, vários parceiros confirmaram presença na Carreta Ambiental, como o Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), Instituto de Terras do Acre (Iteracre), Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa) e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Como a estrutura também tem viés cultural, a Fundação Elias Mansour (FEM) também está sendo contactada pelos técnicos.