• Ascom/Ferrety Costa

Prefeitura promove ação para combater, prevenir abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

O prefeito em exercício, Luciano Costa, prestigiou a comemoração organizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Bujari ao dia 18 de maio.

Segundo a Secretaria de Assistência Social, a data é importante, e mesmo na pandemia não poderia deixar de ser comemorada, seguindo todos os protocolos de segurança sanitários, pois trata da defesa das crianças e adolescentes contra o abuso sexual, junto com a atuação da Promotoria de Justiça, encaminhamentos policiais da criança vítima de abuso e do agressor, atribuições do Conselho Tutelar. O trabalho de orientação das famílias e da população bujariense é importante, as pessoas precisam conhecer os direitos e responsabilidades baseados na Constituição Federal, Estatuto da Criança e do Adolescentes e Código Civil, frisou a Secretária Maria Rocilda Gomes de Lima.


O prefeito em exercício ressaltou que a luta contra o abuso e exploração sexual de crianças é importante e deve

“O fato de o País estar enfrentando a pandemia da covid-19 não enfraqueceu as ações, para lembrar a importância da luta contra o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes. Vamos preparar nossos profissionais para detectar o problema e fazer os encaminhamentos, para prevenir e acolher as vítimas destes crimes”, explicou Luciano Costa.

Sobre o 18 de maio (comemoração nacional)

A data 18 de maio é marcada como o Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, visando mobilizar a sociedade para o engajamento na conquista dos direitos de meninas e meninos do país e na luta pelo fim da violência sexual.


Esse dia foi escolhido porque em 18 de maio de 1973, na cidade de Vitória (ES), um crime bárbaro chocou todo o país e ficou conhecido como o “Caso Araceli”. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que teve todos os seus direitos humanos violados, foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune.


Galeria de fotos


0 comentário